Menino matou a família em casa e no outro dia se matou

Um crime que ocorreu na Zona Norte de São Paulo na madrugada de segunda-feira, dia 5 de agosto e que chocou todo o Brasil. O principal suspeito do crime é o Marcelo Pesseghini de apenas 13 anos de idade, ele assassinou seus pais, avó e tia avó, em seguida fugiu com a carro e através de imagens, nota-se que o veículo chegou as proximidades do colégio em que Marcelo estudava às 1:15 horas da madrugada, mais tarde, às 6:30 horas da manhã o garoto desceu do veículo com uma mochila nas costas, foi para aula e após chegar em casa se matou. “A imagem que nós temos é de uma pessoa estacionando esse veículo a 1:15 horas da manhã e às 6:30 horas da manhã uma pessoa desce desse veículo, coloca uma mochila nas costas e vai em direção à escola. O que leva a deduzir que essa pode ser o garoto Marcelo”, disse o comandante da Polícia Militar, coronel Benedito Roberto Meira.

0bb78485a533daa5ced2155932a289e4ae1e6ad2 Entenda o Caso Do Menino Que Matou a Família Em Casa

Entenda o crime

Andréia Regina Bovo Pesseghini, 36 anos, o sargento Luís Marcelo Pesseghini, Benedita de Oliveira Bovo, 67 anos, Bernadete Oliveira da Silva, 55 anos e Marcelo Pesseghini de 13 anos, foram encontrados mortos em duas casas da família que ficam no mesmo terreno. Segundo a polícia o menino era canhoto, pois confirmou a informação com alguns familiares e com a professora da criança dizendo que ele usava a mãe esquerda para escrever e fazer outras atividades. O menino foi encontrado com a arma em sua mão esquerda sobre o corpo, o que leva a crer que foi ele quem fez os disparos, de acordo com a entrada da bala nas vítimas, mostra que o garoto foi o responsável pelos disparos. Os familiares não acreditam que o menino tenha sido o assassino e contestam a versão da polícia. Segundo o depoimento do melhor amigo de Marcelo, o garoto sempre teve vontade de fugir de cara e ser matador de aluguel, mais um indicio forte de que o menino foi o assassino.

 Entenda o Caso Do Menino Que Matou a Família Em Casa

Quando ocorreu o crime

Segundo a Polícia Militar, as mortes dos pais do garoto, avó e tia avó aconteceu entre a madrugada de domingo para segunda-feira em duas casas que se encontram no mesmo terreno na Rua Dom Sebastião – Vila Brasilândia. Uma das provas mais fortes que Marcelo matou seu parentes, é que ele pegou carona após a aula de segunda-feira, a testemunha relata em seu depoimento que o garoto Marcelo pediu para que ele não buzinasse na frente de sua casa, pois seu pai estava dormindo. O coronel Benedito Meira afirmou que está descartada a possibilidade de vingança. “Nós descartamos possibilidade de retaliação por parte de facção. A casa não estava revirada, não há sinais de arrombamento”, disse.